Pegue uma xícara, sirva-se e fique à vontade.

27 junho 2010

Os melhores contos de Lygia Fagundes Telles

Contista e romancista, Lygia Fagundes Telles começou a escrever ainda adolescente e, embora tenha demonstrado indiscutível perícia no romance, é nas histórias curtas - no conto especificamente - que ela expressa seu realismo imaginário, permeado pela agilidade textual, pela eletricidade discursiva e por uma espécie de resistência subjetiva, difícil de ser encontrada nos tempos modernos, momento no qual se verifica o esfacelamento da vida privada. Diante disso, seus personagens reúnem-se na esperança de parcerias, o que não quer dizer que facilmente as encontrem. A complexidade das relações que cerca o texto corresponde aos obstáculos com os quais se deparam na vida cotidiana. De fato, Lygia escreve sobre a experiência dos limites, ou descreve a desolação visceral dos desencontros: de pessoas, de datas, de lugares e enredo.

“Cada qual se constitui numa ilha ‘antes do baile verde’. Mesmo assim é impossível viver sem o outro. Até mesmo sem o outro que morre (...). Desencontramo-nos a partir de uma fronteira, de um esforço inútil ou fracassado de aproximação. E essa divisa que separa é ainda um ponto de encontro.”

As ficções de Lygia são reais, são fantásticas e verossímeis, tudo a um só tempo, de forma a transpor as limitações do realismo e esquadrinhar “a estrutura da bolha de sabão”. Os contos reunidos neste volume refazem ou refletem os caminhos desse realismo imaginário que Lygia desbrava a cada linha.

“Era tão quente o cheiro daquele bolo e Pedro comeu com tanto gosto (...) fiquei tão alegre que gritei de alegria (...) quando ele me chamou pra caçar vaga-lume.”


Postado por: “Verde lagarto amarelo”
Hora: “Antes do baile verde”
Data real: 23/06/2010

19 comentários:

EFS*** disse...

simplicidade e sensibiildde... sempre! *-*

Bell Souza disse...

Lygia é incrível. ela consegue capturar com maestria anatureza humana. Eu recomendo o livro :as meninas! É da época da Ditadura Militar e vale a pena conferir como a sociedade se arquitetava e como era a mentalidade de certas três moças.

Ser em construção disse...

EFS - E você como sempre gentil.
Valeu pela visita e saiba estou sempre lá no Vodca com chocolate.

BELL - Valu pela dica, certamente colocarei na minha lista de próximas leituras.
Um grande beijo e apareça sempre com suas impressões e principalmente com as dicas de leitura.

Vivi disse...

Ultimamente tenho sentido muita falta de livros sobre seres humanos. Livros que falem acerca do cotidiano, de gente como a gente. Com a Lygia, não tem erro.

Beijocas

arianereis disse...

Olá, muito obrigada pela visita no meu blog!
Ficou feliz que tenha gostado e espero que volte sempre!
Seu blog tb é muito legal, parabéns!

jefhcardoso disse...

Confesso não ter lido Ligia Fagundes, sei que em sua infância, morou um tempinho em minha cidade, Ituverava.
Jefhcardoso do http://jefhcardoso.blogspot.com

Palazzo disse...

Obrigado pelo pedido de amizade,
já estou seguindo seu blog.
Gosto muito de blogs do tipo do seu.
grande abraço
Palazzo
http://tarauacanoticias.blogspot.com/

Luana Lied Zapata disse...

Adorei teu blog! Repleto de, como alguém disse aí em cima, simplicidade e sensibilidade =)
Obrigada pelo teu pedido de amizade no blogblogs. Estou seguindo teu blog, já.
Abraço!

Pedro Rennó disse...

Legal demais!
parabéns pelo blog!

seguindo!

Claudio Ferreira disse...

Ligia Fagundes, como o próprio texto diz, ela escreve o seu realismo imaginário com sua agilidade textual e não só isso, para nós que vivemos em uma outra época seus textos são recheados de uma realidade que não existe mais e se existe está muito bem guardada em algum cantinho que estou procurando.
Ao lado de Machado de Assis, esta é uma das minhas escritoras prediletas.

Obrigado pelo convite, parabéns pelo blog. Sucesso.

Kiaraguedes disse...

A Pomba enamorada, foi quando me apaixonei por Lygia, logo depois pelo baile verde! =)

Anderson disse...

Olá. Estou muito agradecido pela visita e pelo comentário em meu blog. Também lhe seguirei.

Samantha disse...

Oieeee um cházinho por favor! hihih
Vim retribuir a visita e agradecê-lo.
Adorei a sua descrição de blog, admito que nunca li Lygia, muitas vezes por preguiça de ler um livro onde é necessário pensar, mas creio que é sempre bom dar oportunidade pra algo novo. Bjksss

Ser em construção disse...

E quando a hora chegar leia "Estrutura da bolha de sabão" depois me conta! Valeu pela visita !!
super beijo

Dominique disse...

Nunca li nada dela. =(

Ser em construção disse...

Estou recomendando a todos o conto do comentário acima e o "Bile verde"
beijos

Jessica Asato disse...

Não sou muito ligada em contos, crônicas ou poemas... Mas gosto muito de Clarice Lispector e Florbela Espanca!!
Nunca li Lygia Fagundes Telles ...!

O livro que eu gostaria de ganhar é "Querido John" de Nicholas Sparks!
Um ótimo escritor!

=)

Ser em construção disse...

Agora Vamos torcer para chegarmos a 300 seguidores.
Beijos

Leika disse...

Adoro Lygia Fagundes Telles! É a minha preferida, de todos e todas!

Parabéns pelo post!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails