Pegue uma xícara, sirva-se e fique à vontade.

28 fevereiro 2010

Crônicas de Nárnia


C.S.Lewis - Clive Staples Lewis - Conhecido do Jack pelos amigos,nasceu em Belfast, Irlanda, em 1898.Lewis e seu amigo J.R.R.Tolkien, autor da trilogia O Senhor dos Anéis, faziam parte do “Inklings, um clube informal de escritores que se reuniam num pub local para discutir idéias para as histórias.A fascinação de Lewis por contos de fadas, mitos e lendas antigas, juntamente com a inspiração trazida da infância, levaram-no a escrever O leão, a feiticeira e o guarda-roupa, um dos livros mais apreciados de todos os tempos.
Um livro no qual encontrará criaturas fantásticas e batalhas épicas entre o bem e mal e que escrito em 1949 com mais seis livros, ficou conhecido como as As Crônicas de Nárnia que nos últimos cinqüenta anos transcenderam o gênero da fantástica para se tornar parte do cânone da literatura clássica atraindo o leitor para o mundo um mundo no qual a magia encontra realidade.

As histórias clássicas de Lewis nos apresenta as aventuras de Pedro, Edmundo, Suzana e Lúcia, quatro irmãos que ao fugir dos bombardeios a Londres pelo exército alemão durante a segunda Guerra Mundial, são levados a um castelo. Entediados procuram inventar brincadeiras como forma de distração e em uma dessas brincadeiras são levados para o mundo de Nárnia, pois ao se esconder Lúcia descobre um guarda-roupa e com ele uma passagem para um mundo estranho e diferente, povoados por faunos, animais falantes, anões, centauros e gigantes.
Lá as crianças encontram uma terra tranqüila e encantadora, porém condenada por uma bruxa - Jadis - a viver num inverno sem fim.Guiadas pelo seu nobre e místico governante, o Deus-leão Aslan, as crianças lutarão para poder anular o poder da bruxa e libertar para sempre do feitiço de Jadis a fantástica terra de Nárnia.
A resenha não estaria completa se não mencionasse as ilustrações originais de PAuline Baynes que completam essa magnífica história.
“Enganosamente simples e diretas, As crônicas de Nárnia continuam cativando leitores com aventuras, personagens e fatos que falam as pessoas de todas as idades, mesmo cinqüenta anos após terem sido publicadas pela primeira vez” .



A dedicatória de C. S Lewis

Para Lucy Barfield

Minha querida Lucy,
“Comecei a escrever esta história para você, sem lembrar-me de que as meninas crescem mais depressa do que os livros. Resultado: agora você está muito grande para ler contos de fadas; quando o livro estiver pronto e encadernado, mais crescida estará. Mas um dia virá em que, muito mais velha voltará a ler contos de fadas.Irá Buscar este livro em alguma prateleira distante e sacudir-lhe o pó.Aí me dará sua opinião. É provável que, a essa altura eu já esteja surdo demais para poder ouvi-la, ou velho demais para compreender o que você disser (...)”


Postado por: Wacinom
Hora: do desafio
Data real: 28/02/2010

10 comentários:

Maycon Aguiar disse...

Tive o prazer de ler este livro, com todos os contos reunidos, e são maravilhosos! Devo dizer, não se fazem mais livros como este, embora ainda se produza literatura de boa qualidade hoje em dia. é realmente uma dádiva, que todos deveriam ler.

Um abraço, até o o próximo texto!

Bia Kohle disse...

Tenho procurado pelo livro que me tirará dessa sensação de vazio. Tenho procurado de verdade, mas parece que nenhum me satisfaz.
Talvez seja a hora de um conto de fadas.

Fátima disse...

Quero ler, ainda não li.
Quero encontrar uma passagem secreta dessas. Quero encontrar um lugar mágico assim, mas sem bruxas.
Parece-me que elas voltaram, vassouras voam a todo momento.
Chegam com a chuva.
Chegam com o vento.
Beijos.

Maria João disse...

E quanto, os contos de fadas, nos ajudam a viver...

Um abraço

Laura disse...

Pois é, estou ficando sozinha no grupo dos que não conseguiram se apegar a esta estória. rsrsrsrsrsrs

Boa resenha!

Vivi disse...

Ainda tenho que desfrutar do prazer dessa leitura.

Beijocas

Elisandra disse...

Nossa preciso ler urgentemente esse livro mesmo.....ótima resenha parabéns...bjus elis!!!

Ítalo do Valle disse...

C. S. Lewis é o meu herói!
As crônicas de Nárnia são sem dúvida uma parte da obra importantíssima e muito relevante do autor, mas a sua obra filosófica é ainda mais fascinante!!! Sem dúvida alguma, acabamos por descobrir como Nárnia está repleta dos ideais fantásticos desse homem!!

Abraços!

Kézia Lôbo disse...

Ainad vou ler... ele ta na minha lista a um tempao..
Muito boa a tua resenha!!!

Ana Paula Medeiros disse...

Olá. Tem um selinho para você no meu blog: http://estantedaana.blogspot.com
Bjs.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails